azlyrics.biz
a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 #

1kilo – você vai entender lyrics

Loading...

letra de “você vai entender” por 1kilo

[verso 1: pablo martins]
eu me esquivei de todas marteladas
e entre todas opções tô na mais arriscada
meus irmãos na luta iluminando cada p-sso
e mesmo quando me sentia só, havia alguém ali
eu peço proteção a todos os meus
ouço reclamações e o mundo continua igual
a força que eu peço a ti
a calma que eu peço a ti
a benção que eu peço a ti
ó deus, eu sei que cê vai entender
a força que eu peço a ti
a calma que eu peço a ti
a benção que eu peço a ti
ó deus, eu sei que cê vai entender

[refrão: morgado]
ó deus, que palhaçada tem aí pra mim?
que desapego vou ter que aprender?
o que é que mais vou precisar p-ssar?
quem mais vou precisar esquecer?
eu tô morgado, tô meio deprê
e se te ofende quando eu fervo se eu escuto um papo errado
é que tá foda de resolver tudo que tem rolado
manda o teu papo e se adianta, bro

[verso 2: nabrisa]
redescobrindo o meu eu, eu perguntei para deus
porque me deu o livre arbítrio de escolher o que é meu
porque o senhor me escolheu?
se quem tinha que escolher era eu
se carregava ou não o fardo de ter que ser um dos seus
não sou rosa, não sou pura
não sou dele, não sou sua
meu caminho tem mais espinhos que a própria rosa nua
na rua vago me fazendo perguntas
puxo, paro e penso
a vida é curta, a chance é única
de fazer a diferença ou então ser mais uma
olhei pro céu e falei:
“yeshua, yeshua, porque todo esse talento?”
se porra, ninguém me escuta
atura o surta, entrei no jogo mas não foi pra disputa
mas não vou abaixar a cabeça pra nenhum filha da puta
que me julga puta pelas vestes e não sabe da luta
da força de vontade, que um dia ultrap-ssa a lua
esses versos é sua bula, babilônia já caiu, irmão
tua prata não é porra nenhuma, prefiro teu coração, jão

[refrão: morgado]
ó deus, que palhaçada tem aí pra mim?
que desapego vou ter que aprender?
o que é que mais vou precisar p-ssar?
quem mais vou precisar esquecer?
eu tô morgado, tô meio deprê
e se te ofende quando eu fervo se eu escuto um papo errado
é que tá foda de resolver tudo que tem rolado
manda o teu papo e se adianta, bro

[verso 3: baviera]
tem noite que eu nem durmo
só peço a deus progresso aos meus
rumo ao topo do topo do jogo
luto muito mano, mas ainda é pouco
vamo, a vida é um sopro e tudo p-ssa
o que fica é seu legado
faça algo concreto ou vire fumaça
-ssumo, sou tão focado que eu nem fumo
só verso, nem durmo, e o vizinho reclama do barulho, braço
é fácil falar do bagulho
se eu fosse famoso cê comprava ingresso, certo
pra escutar esse mermo barulho
que hoje eu faço com orgulho
o que eu p-sso no mundo eu expresso tudo nos versos
se deus não quisesse, que eu nascesse mudo
certo pelo certo né, mano?
sigo cantando, musicando a vida
eu juro, até meu último suspiro, vai sair rimando
eles querem eu cego e surdo
nesse mar que eu navego
há vários anos e não afundo nesse oceano de ego
traga paz que eu planto e rego
quero mais pelo o que eu prego
o sistema quer você burro, seja martelo e não prego
avesso de tudo, não atendo a demanda, encomenda
é o fardo que eu carrego
pássaro preso em gaiola não canta, lamenta
eu vou voar pelo mundo

[saída: nabrisa]
tu pode até tentar tirar minha razão
tu pode me pisar e evitar minha canção
mas mas tu não pode evitar que eu toque seu coração
tu não pode calar o grito de uma geração