azlyrics.biz
a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 #

509-e – só os fortes lyrics

Loading...

[verso 1: afro-x]
mais um dia que se vai, tranca é cela
justiça cega, saudades da favela
olho da ventana o sol nascer quadrado
terrível pesadelo, mas tô acordado
desgosto pra minha mãe, eu lamento
sou primogênito do casamento
reze o pai nosso para entrar
ave maria para escapar
todos seus pecados, você vai pagar
puxar, tirar aqui nesse lugar
é a lei do cão, aqui na terra
discípulos de lúcifer aqui te espera
satisfiz meu ego, vaidade em excesso
baladas, dinheiro, shopping, sucesso
bulova no pulso e várias gatas
sonzera e disketera no omega prata
sonho de consumo, sempre quis
é minha cara ser feliz
a bmw preta me fascinou
“você pode ter uma,” o diabo soprou
mundo de ilusão, o castelo caiu
no dvc 157, puta que o pariu
as vadias, os traíras me deixaram
nem uma carta esses anos me mandaram
hoje enxergo: amigo é dinheiro no bolso
não caguetei ninguém, não dei esse gosto
fim de tardes, lembranças raras
o metrô p-ssa: itinerário jabaquara
cortando a cruzeiro, levando a esperança
bateu na mente os tempos de criança
brincava com os manos de polícia e ladrão
o filme acaba aqui na detenção
onde o filho chora e a mãe não vê
509 barra “e”

[refrão]
só os fortes sobrevivem
só os fortes sobrevivem
só os fortes sobrevivem
só os fortes sobrevivem

[verso 2: afro-x]
amanheceu, amém, reprisa a rotina
bola, quiaca, ódio e faxina
luz, câmera e ação
mais um cuzão na muralha com a r na mão
deixou a mulher para cuidar de ladrão
tragando um cigarro, observa a minha reação
o bicho me atenta pra eu pular
quer arriscar?
plá, plá, plá
auê no futebol, o chicote estrala
treta de ladrão: pelotão, choque se prepara
pra embocar, pra controlar, pra arregaçar
programado pra matar
a bandeira da paz não será hasteada
caiu mais um na dez: várias facadas
o sangue jorra, não é maquiagem
um pr-ntuário a menos na contagem
me esquivo, tô longe dessa trilha
senão atrasa o lado e não crio minha filha
o mano chapou, ficou louco
se pá é hiv tuberculoso
poucos dias, ficou pele e osso
acabou o sofrimento, tia no pescoço
no pião trombei um maluco da quebrada
o mano ligou que a área tá embaçada
os justiceiros tão matando (até umas horas) à luz do dia
mas minha fé é a luz que me guia
judas é mato só traição
nem cristo escapou da podridão
sofrimento: vale da sombra da morte
nasci pobre, preto, pouca sorte
o sol se põe, escurece lentamente
sou um herói, sou sobrevivente

[refrão]
só os fortes sobrevivem
só os fortes sobrevivem
só os fortes sobrevivem
só os fortes sobrevivem

[verso 3: afro-x]
domingo é visita na ilha
se deus quiser, vou ver minha filha
emelyn laurin, minha joia rara
puxou o pai, minha cara
denner, jeron, jonnathan e nithiely
robert, evelyn e stephany
a patota de cosme veio me ver
24 horas penso em vocês
alegria dura pouco, acabou a visita
despedida, lágrimas, um adeus
a dona neuza diz: “meu filho, fica com deus”
corta o coração, dá mó depressão
mó neurose voltar pro pavilhão
um cara queria se esconder atrás da bíblia
a mentira não vira, não se cria
o crime é podre, mas não admite falhas
não somos fã de c-n-lhas
a mixa caiu, mó bo
213, ih, vai dar uó, sem dó
vai morrer igual porco
ladrão na ira arranca o pescoço
o sistema não regenera ninguém
e quem mata, morre também
vocês custa três, zero, zero por mês
hoje o rango veio azedo outra vez
quem planta vento, colhe tempestade
se eu ouvisse a coroa, não estaria atrás das grades
o juiz bateu o martelo
14 de reclusão dentro desse inferno
só agora sei o valor da liberdade
um minuto aqui é igual a uma eternidade
a faculdade é mil grau
um terço, se pá, ganho a condicional
só os fortes sobrevivem no vietnã
pertence a deus meus dias de amanhã
o sol se põe, escurece lentamente
sou um herói, sou sobrevivente

[ponte: edi rock]
“cairão mil a teu lado
e dez mil à tua direita
tu não serás atingido
somente com os teus olhos
contemplaras e verás
os castigos dos ímpios”
salmo 91 não foi em vão

[prólogo: capítulo 4 versículo 3, de racionais mc’s- x15]
mais um sobrevivente…