azlyrics.biz
a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 #

contrafluxo – não perca sua direção lyrics

Loading...

[verso 1: nocivo shomon]
verso elevado com leveza, mente acesa utilizo
o que detesto dedetizo quando aplico o pesado improviso
sabendo onde piso, preciso, mantendo a plenitude
na vida e na rima sou rude, sigo na estrada com atitude
entre vícios e virtudes, sem pagar de modelo humano
a procura do progresso nesse imenso universo insano
poeta que explora horizontes mundo a fora
invadindo a nova era, missão severa sonora
meu flow aflora me levando a novos caminhos
pra quem vive num campo florido minhas palavras são espinhos
poemas, pergaminhos, pensamento transporta
com acervo escrevo, me atrevo em busca daquilo que me conforta
a vida que levo é torta, mulher que muita vegeta morta
por isso não perco tempo na terra compondo canção idiota
quem canta a verdade, revolta, a m-ssa só pede som sem ação
no momento a omissão representa sinônimo de evolução
não posso perder a noção, nem padecer no paraíso
quando se sabe o preço da dor fica difícil pagar de sorriso
sobre o beat deslizo, sintetizo na telha meu tema
contra quem não levanta a bandeira vivendo a vida inteira sem lema

[refrão]
claro que a vida leva, mas qual sua direção?
quem adormece no trem acaba perdendo a estação
soldado sem missão só trilha na terra à toa
não perco o leme do navio, nem o remo da canoa
claro que a vida leva, mas qual sua direção?
quem adormece no trem acaba perdendo a estação
soldado sem missão só trilha na terra à toa
não perco o leme do navio, nem o remo da canoa

[verso 2]
não perco o remo, tão pouco a direção
eu crio, luto, batalho, não perco a inspiração
não é rosa meu mundo, tão pouco será florido
mas quem não vê a verdade jamais entende o que eu digo
improvisos na rua sob o frio da cidade
vejo esquecidas pessoas p-ssando necessidade
diariamente insana busca de felicidade
meu rap apenas reflete quem eu sou de verdade
meu grito protesto, manifesto profano
poucos amigos na vida podem me chamar de mano
meu combustível diário na veia se chama ira
mais já andei com porcos e camuflados traíras
não importa, vendido, perseverança é o que resta
meu talento invendável ultrap-ssa muros e frestas
eu vejo hipocrisia, blá, blá, blá e mentira
eu faço a minha arte, mas c-n-lha conspira
nem adianta, tio, não vai dá pra brecá
meu dedo do meio manda infeliz se ferrá
verdadeiro guerreiro, sempre mais um combatente
mas onde você não nada sou princ-p-l afluente

[refrão]
claro que a vida leva, mas qual sua direção?
quem adormece no trem acaba perdendo a estação
soldado sem missão só trilha na terra à toa
não perco o leme do navio, nem o remo da canoa
claro que a vida leva, mas qual sua direção?
quem adormece no trem acaba perdendo a estação
soldado sem missão só trilha na terra à toa
não perco o leme do navio, nem o remo da canoa