azlyrics.biz
a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 #

haikaiss – matrix lyrics

Loading...

[verso 1: spvic]
de volta ao mundo
matrix, piso com os dois pés no chão
de café coca, pré pra moca
em meio à lotação
em expansão 360 dessa dimensão
de observadores amadores os defeitos e das dores
poucas cores em questão
saldemos a população
salvemos a população
salvemos à alienação
sabemos dessa condição
nós temos a opinião
só escuta, (só escuta)
(e ouvi sua profissão)
de mudanças sem promessas
sei criar a esperança
eu acredito em resultado
e -ssim que se avança
não balança no portão
pois ação tem reação
aqui se faz, paga
com juros, e não tem perdão

[verso 2: spinardi]
relembrei, acordei, despertei
os meus sapatos calcei
caminhei, almejei
em meio à rimas madruguei
errei, dispensei
lutei e continuei
tentei, tropecei
visando a meta levantei
necessário o fim dos fatos
pra que encontrem os fracos
ou aquele cuja a força é o que define o status
um escuro abstrato
que possa prejudica-lo
objetivo um afundar tua lente
sem ralo
eu quero que você se foda
pensa que eu não vejo você?
cê tá pagando pra ver
pra quê pra quê
a insistência de tentar se esconder?
moradora de sorrisinhos e beijinhos bv
nem toda insignificante
conjurado besteira
nem sempre ratos podres
só caminham entre à sujeira
não é bobeira
digo pelo o que vi e senti
por aqui, por ali
como eu soube mc
revoltante
vários se indignam aí
ser bem tratado como flor
quem é recíproco ao lixo
fora isso já é visível
que tentou ser silêncio
tá na cara code mood
não depende só do texto
entendeu? percebeu?
não sei se compreendeu
se torna bem parecido
com o que já se escreveu
ou o que você ganhou
ou o que você perdeu
se esqueceu
se ganha quando perdeu
fudeu
mas enfim
diz, me diz o que cê tem pra p-ssar?
haikaiss servindo de mensagem
pra poder te alertar
te inspirar, mostrar
que pode ser tudo perfeito
depende da at-tude
depende do seu jeito

[verso 3: spvic]
mesmo -ssim tem quem vem
não me quer bem
nem eu te quero, espero
no cruzal você também
um dia cresce alguém
que expõem fatos
mostra reféns
quem ouve é só mais uma peça
e quem fala também
é porém, preço e a arte
que nos enquadra em tela
desde daquela frase velha
o que é dentro da favela
ano novo vida bela
ilusão, vice-novela
paralela, realidade
burro é quem se modela