azlyrics.biz
a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 #

sr. crespo – tempos de guerra lyrics

Loading...

há muitas coisas mal neste mundo e o gamanço é uma delas
o mundo perfeito não existe como histórias de cinderelas
sr. crespo parece aterrador, quando eu p-sso tu congelas
mas tenho outro lado cuidador, eu tomo conta delas
e tomo conta dos meus brothers em tempos de mazelas
ou de pielas no vielas
com estendais presos nas janelas

todo o dia é diferente mas começa sempre da mesma forma
wake n bake é a única norma
dia a dia mais cansado, como é que uma pessoa contorna
p-ssa por mim tanta gente e eu a ler a minha jorna

e é -ssim que fecho mais um circulo
é -ssim que fecho mais um garulo
é -ssim que eu saio do casulo, com um pulo
a tomar conta dos meus ativos como um chulo
então não fales pra mim se dá pra ver que eu tou fulo
arriscas-te a levar um carulo

ficas desconfiado quando eu trago a novidade
ficas amedrontado quando eu entro na cidade
eu vou ao iraque e digo ao povo bem vindos a bagdad
e se te dei weed nele já sabes que esse bag é dado

e tem cuidado da próxima vez que p-ssares na paiva couceiro
vais precisar de protecção maior do que batom do cieiro
é um papel diferente que eu desempenho
e a minha at-tude é street porque é de lá que eu venho
foram planos, ideias e certezas
mas ninguém está certo de nada
então porque é que insistem em fazer surpresas
recebem reações falsas e fica tudo na mesma
como me posso lamentar do que considero serem proezas
bezas e mesmo enrolando essas
não há tristezas em situações diversas
e com a apanha das framboesas
eu aprendi que são precisas delicadezas
e fico atento as minhas presas 24/7
porque não sei a próxima vez que vamos ter pão nas mesas
então a solução é ir reduzindo nas despesas
em tempo de guerra o que eu fumo é portuguesas