azlyrics.biz
a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 #

ber cartel – narcotico porno lyrics

Loading...

[verso 1: ber]
magrinha sensual, mó cara de safada
escultural, fenomenal, vai terminar pelada
agora tá no esquema, eu pago a melhor suíte
nós faz cinema em qualquer cena
ainda vai transar nos beats
tira essa lingerie pra mim, sem pressa, gata, me seduz
começa e vamo até o fim, sem essa de apagar luz
rebola que eu aperto o green, pelada, casaco e capuz
rebola no meu quindim, que eu viajo no seu cuzcuz
nosso s-xo é poético, ritmo é frenético
trap hipnótico, clipe neurótico
p-rnô mais narcótico, ela desce em slow
tipo encaixa dá no flow, sensual e rock n roll
ela é linda pelada toda tatuada tipo foi feita pro ber
nossa noite é regada a muita trepada os dois doido de md
ela joga de lado o bumbum malhado
e deixa empinado pra eu ver
ela é a cor do pecado, hipnotizado
gata, eu quero meter

[refrão]
ela já tá chapada quando desce a escada
ouviu meu som tocar na pista e te deixou molhada
nos trap na maldade ela já vem de mini saia
seu coração não vale nada
quer ficar pelada eu encaixo
mão na parede calcinha pro lado
boto tudo dentro ativo teu chacra excitante
a gangue avançada não para um instante
enquanto ela tá gemendo
pode até gritar que as caixas já tão tremendo

[verso 2: ber]
desce, você pelada é tão s-xy, praia virada no arpex
hotel de suíte e triplex, banheira e piscina com deck
dropo [?], são vários sabores de beck
os verme não sabem meu cep
a onda eu dropo sem strep
te lambo inteira, chego no bumbum
te instigo com a língua na beira
tiro de dumdum, tu fica maluca, molhada tremendo inteira
é vida avançada, são várias jogadas
todo dia é dia de feira, todo dia é dia de festa
nessa idade na vida é o que resta
to pique ron jeremy, ator p-rnô todas querem meu sêmen
to pique scarface, bandido cubano todas querem meu base
todas querem meu cano, rolé insano, viver os prazeres mundanos
pra isso não servem os santos, eu deixo o pai dela em prantos
ela fica excitada, ouve meu verso, se amarra e rebola pra mim
fica molhada com a minha levada como isso termina no fim?
pelada no quarto, maluca de quatro, chapada contando meu din
no tapete persa a minha jasmim vai voar porque eu sou aladin

[refrão]
ela já tá chapada quando desce a escada
ouviu meu som tocar na pista e te deixou molhada
nos trap na maldade ela já vem de mini saia
seu coração não vale nada
quer ficar pelada eu encaixo
mão na parede calcinha pro lado
boto tudo dentro ativo teu chacra excitante
a gangue avançada não para um instante
enquanto ela tá gemendo
pode até gritar que as caixas já tão tremendo