azlyrics.biz
a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 #

cadelis – caminhos diferentes lyrics

Loading...

[intro – scratches: dj morenno]
esse é o cenário onde a história irá p-ssar

[verso 1]
ruas escuras do são francisco
que me acolhem quando eu fico no largo ou em outro pico
na madrugada me arrisco
graffitis, pixos, rabiscos, negócios de todo tipo
ligeiro eu me antecipo, pois luzes giram em discos
me alimentado dos riscos, não quero o que é dos ricos
enquanto empinam-se os bicos, na rua eu me identifico
te indico qualquer quebrada, são anos que eu tô na estrada
curitiba minha casa, por mim há de ser lembrada
amigos e parceiros, traíras seu próprio clero
das mentiras sinto o cheiro, seu apoio eu não espero
a p-ssos largos caminho buscando o que há em frente
acompanhado ou sozinho entre os caminhos diferentes
locais e residentes se misturando nos bares
as ruas tornam-se rios, e os rios se transformam em mares
calçadas tornam-se lares, homens pedem seus lugares
na fumaça que esconde a alma e a vida nos olhares

[refrão – scracthes: dj morenno]
tá cruel, deus do céu
tô ouvindo um alvoroço
tá cruel, deus do céu
e no frio é pior, se liga só
tá cruel, deus do céu
tá cruel, como é que pode?
-ssim que eu sigo
-ssim que eu sigo os meus dias em curitiba

[verso 2]
esquina cheirando a mijo, vários casarões vazios
terrenos esconderijos de espíritos baldios
gorjeta para os vadios dos becos mais arriscados
pertences são esquecidos, vidros serão quebrados
botecos superlotados, clientes pelas calçadas
amigos se reunindo, bebendo e dando risada
cerveja desce gelada, fumaça subindo quente
o pano quem é que p-ssa enquanto eu faço a minha mente?
pra alguns é diferente, apenas caminhos sujos
sujeitos entorpecidos, lentos feito caramujos
os muleques petrificados, pelo vício dominados
pelo mal sendo tragados, mas desse esquema eu fujo
no largo rolou o embargo, os cana sacando os canos
o môio ficou amargo, desço brisando a trajano
encontrando vários manos nesse rolê suburbano
o sol querendo nascer e o ciclo se completando

[refrão – scracthes: dj morenno]
tá cruel, deus do céu
tô ouvindo um alvoroço
tá cruel, deus do céu
e no frio é pior, se liga só
tá cruel, deus do céu
tá cruel, como é que pode?
-ssim que eu sigo
-ssim que eu sigo os meus dias em curitiba