azlyrics.biz
a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 #

clínica do rap – pensamentos lyrics

Loading...

jhoy:

na escuridão da noite me vejo sem saída
como se eu tivesse num labirinto que se chama vida
rotina agitada, bagunçada, atrapalhada eu olho pro lado e não entendo nada
nado contra a maré, vou na força e na fé
seja o que deus quiser
me vejo preso nas correntes
como os meus descendentes
como se tivesse me teletransportado pro p-ssado
tá tudo embaçado, ao contrario, tudo errado
meus rastros no chão, parecendo que eu fui esquartejado
mas, eu me renovo, encho o copo, não saio do foco, não choro, tiro todo o meu ódio
mente maquinada, blindada impossível de ser restaurada
na boca palavra sempre argumentada, na rua postura, conduta na minha caminhada
sem medo, sem tempo a perder com os calça borrada
minha rima é minha arma, que eu miro e atiro!
e causo o fim desses babacas
eu tentei, prossegui, cai, levantei. to de pé, não fraquejei
a esperança é a última que morre, eu sei
a cada p-sso da corrida a vitória tá mais próxima
sei, sei, pensamentos rolam, pensamentos rolam
pensamentos rolam e a vitória tá mais próxima

jaumn:

hoje eu me tirei no poço do meu interior
e quase não acreditei em tanto odor
verdades ecoavam forte como o címbalo
não suportando aquilo, peguei e arranquei meu tímpano
não tava ouvindo, não tava sentindo, não tava vendo
ou eu tava fingindo? criei pseudo justificativas
pensava que tava, mas não tava curando, abri mais feridas
casa linda por fora, pinhas e floras
mas abra a porta e verás a caixa de pandora
verás um recado na geladeira
pedindo pra reabastecer o freezer porque eu apaguei minha lareira
e no porão, cheio de multas no chão
me bati com um soco inglês e me chamei de vacilão
trombei o bicho papão
me disse umas verdades que partindo dele eu nem daria atenção meu outro eu me amarrou as mãos
me pôs na cadeira e me fez olhar pra um telão
e eu me vi sendo um vacilão com minha mãe, com meus amigos
sou o meu próprio inimigo pô, eu to a podridão!
se eu não sou capaz de fazer bem a quem me ama
o que me -ssegurará de que eu mereço a fama?
ela me traz e tira a paz, meu coração quer essa dama
mas não se realizará, pois se entrar no meu quarto verás que eu não arrumei a cama

leblon:

o universo é infinito, mas o mundo é tão pequeno
existe muitas pessoas, poucas delas conhecemos
tem gente do nosso lado que só quer nos atrasar
a gente acha que conhece mas só quer nos derrubar
é triste saber que hoje o amor já não existe
começa sempre bonito e termina com história triste
são tantas trairagens, são tantas decepções
que a lei que fez o homem só fere os corações
eu olho ao redor e não vejo soluções
preconceito racial acelera o meu coração
só quero viver num mundo aonde eu seja bem tratado
não pela sociedade, sistema ser humilhado
e rejeitado eu já fui, já, no banco do busão
eu p-sso na calçada, madame fecha seu portão
ei! por que todo esse medo, dona, posso saber?
sou eu que sempre apanho sem direito de me defender
direitos humanos nesse país não existe mais
dinheiro compra conselho do menor, que vem do pai
mas quem sabe tudo isso mude e melh-r- daqui pra frente
eu quero escola nas minhas quebrada fazendo o homem inteligente seu medo você supera, sua coragem é mais forte
o inimigo é atrasa lado, mas seu deus é seu relógio
a vida é uma gangorra, é “um lá em baixo” outro lá em cima
é errando que se aprende, é vivendo que a vida ensina

kako:

eu pego, solto o beat, sento no meu sofá
olho de um lado pro outro e começo -n-lisar
eu olho pro papel e logo pego minha caneta
sei que as minhas rimas vem pesada como tiro de escopeta acertando a mente de quem precisa de umas ideia
com quem se “contentizou” com um lugar escuro na plateia
já cansou, tia velha, apaga logo essa vela
freddy krueger no seu sonho vira cinderela
se for pra desistir eu vou viver de ilusão
dormir em cima de uma cama que mora o bicho papão
e nesse mundo injusto eu girando meu comp-sso
escuta as minhas letras,vish, nocaute do mike tyson
cdr chegou, vê se meu nome não esquece
poderia ser comensal da morte, mas sou do rap
a gente tenta, tenta, vai abalando estrutura
porque pedra tanto bate até que um dia fura
aí, jaumn, não tenha medo de mostrar sua imagem
porque sipá você é mais valente do que o cão coragem
as crítica que se me atira vira só vantagem
as merda que cê fala vira gás pra minha carruagem
aí, jaumn, não tenha medo de mostrar sua imagem
porque sipá você é mais valente do que o cão coragem
as crítica que se me atira vira só vantagem
as merda que cê fala vira gás pra minha carruagem