azlyrics.biz
a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 #

questione – meu subconsciente lyrics

Loading...

[verso 1: pl]
meu subconsciente grita, o consciente revida
o que é morte, o que é vida?
então vê se me explica
muito mortos vivos por aí, tipo um zumbi
aparelhos eletrônicos irão te consumir
mas trabalhou o mês inteiro pra depois cair na coca
pobre não tem o que quer
gringo pode e quer ver copa
meu consciente revoltado tá ficando retardado
o que eu vejo eu escrevo e não vou deixar guardado
eu já vi nego entra na boca só pra ter nike no pé
ter dinheiro, ter motinha e comer varias mulher
já vi padre comer criança e pastor comer as irmã
e na hora de confessar botou a culpa no satã
já vi menor em copacabana roubando pra compra crack
pra matar a fome que de noite sempre bate

[refrão: pl]
eu não aguento mais
tô correndo atrás da paz
não aguento mais
tô correndo atrás da paz

[verso 2: pl]
buda não era budista, cristo não era cristão
eles queriam paz e amor, não brigar por religião
já vi na porta do enem vender caneta abençoada
p-ssada no óleo ungido, pra na prova não errar nada
mas que k.o, que falta de humanização
já vi nego vender o céu parcelando até no cartão
master card e visa, maquininha da cielo
pai matando filha, o mundo tá virando o inferno

[refrão: pl]
eu não aguento mais
tô correndo atrás da paz
não aguento mais
tô correndo atrás da paz
não aguento mais
tô correndo atrás da paz
não aguento mais
tô correndo atrás da paz

[verso 3: miranda]
o tira atira e tira a vida de quem tá na mira na vida bandida
foi bala perdida, mentira, achou a tia, mais uma família iludida
moeda em cruzeiro eu encontrava no chão
hoje só pino de cocaína
mensalão e corrupção, formação de quadrilha lá em brasília
tecnologia robotizando, politico roubando o dinheiro do povo
que quatro anos se p-ssou e nada mudo, e vota de novo
pra onde corro? eu peço socorro, ladrões estão vestidos de terno
o paraíso que deus nos deu transformamos no inferno
musica é situação do mundo e o brasil ta um lepo lepo
todos tão cegos na guerra de ego, eles são o martelo nos somos o prego
papo reto, eles atua na disfarçada ditadura
a água está acabando, lavagem de dinheiro continua
me pergunto de quem é a culpa? bem vindo ao capitalismo
falam no poder de deus, só vejo o poder do dizimo

[verso 4: benyfree]
lá na tv
ladrões sorrindo, tentando fazer uma média
o jornal nem preciso ler pra saber que é tragédia
isso tudo é uma comédia, no final é só ameaça
tão vendendo informação que deveria ser de graça
é século 21, vamos parar pra refletir
que o tal gigante que acordou pelo visto voltou a dormir
e a frase “melhor, nem pior”, aqui já perdeu o sentido
onde quem tem mais dinheiro com certeza é o mais querido
então não vem de papo torto dizer que isso é humanidade
nem sempre um bom mentiroso sabe a dor de uma verdade
não respeitam o próximo, sociedade errada
não sabem a diferença entre pessoas e escada
sobe um no outro pra alcançar o topo
apontam a culpa
matam o cachorro que morde a criança, não o homem que a estupra
na terra da ignorância, onde a infância ficou para trás
eu não aguento mais, tô correndo

[outro: pl]
atrás da paz
não aguento mais
tô correndo atrás da paz
não aguento mais
tô correndo atrás da paz