azlyrics.biz
a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 #

cleiton oliveira – sexo & cia lyrics

Loading...

[refrão]
desse jeito vão saber de nós dois
dessa nossa vida
e será uma maldade veloz
malignas línguas
nossos corpos não conseguem ter paz
em uma distância
nossos olhos são dengosos demais

[verso 1: cleiton oliveira]
ai, sabe eu quero alguém que fecha 10 a 10
que oculte o corpo se eu precisar matar alguém
que saiba guardar segredos, desvendar meus medos
seja meu maior desejo, e meu ódio também
essa noite cê me fez de refém
usou algema, brincou sozinha, gemeu abeça
e eu olhando como cachorro que caiu da mudança (louco)
esperando acabar a sua dança
ela me trata como seu eu fosse o último
me mostra que já nem lembra mais do penúltimo
e transa como se eu fosse o único
me da esperança pra eu seja o seu futuro
(então eu vou, vou)
já pensando em volta
minha casa é o mundo, o mundo é foda, é um louco lar
tive que me perder pra te encontrar, te encontrei pra me perder esse mundo é bom eu não quero me achar
eu nuca tinha saído de ferias, hoje eu vivo de ferias
com o melhor pra beber, e o melhor pra fumar
ano p-ssado eles nem conhecia, eles cagavam
e hoje eles vem me parabeniza
vivo rápido e de pressa (de pressa)
com ela no carona ninguém vai me alcançar
um brinde, com drink preferido dela
vela acesa, ela sem roupa, é ai que o mundo para

[refrão]
desse jeito vão saber de nós dois
dessa nossa vida
e será uma maldade veloz
malignas línguas
nossos corpos não conseguem ter paz
em uma distância
nossos olhos são dengosos demais

[verso 2: martin]
o nosso foda é amor, e nosso amor é foda
o mundo para, a cabeça pira, enquanto seu olho gira
e a nossa cama transborda tesão
pérgola na taça, pega ela no colo, joga ela na cama, tira o sutiã
beijo no pescoço, pegada gostosa, pele arrepiada
deso mais um pouco, e ela diz
que meu oral é covardia
que é minha é minha princesa e vadia
um tapa em quanto ela sorria
um beck em quanto ela descasa
somos sincronizados tipo dança
espontâneos como duas crianças
a galaxia dentro do quarto
bagunça,os todas as estrelas
anos luz, desse mundo sem amor

[refrão]
desse jeito vão saber de nós dois
dessa nossa vida
e será uma maldade veloz
malignas línguas
nossos corpos não conseguem ter paz
em uma distância
nossos olhos são dengosos demais